Resenha: Todo Dia


Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.

Livro: Todo Dia
Autor: David Levithan
Editora: Galera Record

Quando me indicaram "Todo Dia" para ler e eu comecei a leitura foi como se as minhas expectativas fossem superadas durante a leitura por ser um livro tão rico por abordar diferentes temas e ter uma sutileza única ao retratar as diferente histórias no qual "A" se envolve. O livro gira em torno de "A" um ser que hábita no corpo de pessoas, ou seja, a cada dia ele vive uma pessoa diferente dentro de sua realidade. São nessas histórias, a sacada do livro, pois cada indivíduo que ele habita você vai vivendo cada perspectiva de maneira intensa. 


"A bondade tem a ver com quem você é"

No livro você verá casos de depressão, drogas, obesidade, brigas familiares, doenças incuráveis, sexualidade, aparência e amores abusivos, por isso é muito importante degustar as histórias pouco a pouco para não perder cada detalhe. O legal é que tudo gira em torno de um amor que "A" nutre por Rhiannon, uma garota pela qual ele se apaixona e pela primeira vez em sua vida ele começa tentar criar um propósito em sua vida. É nessa coragem de lutar por esse amor que ele cria esperanças de ter uma diferente abrindo su coração para essa nova possibilidade.




Como podem ver ele é um livro extremamente reflexível e tocante para o leitor por tratar de assuntos nos quais podemos nos identificar ao mesmo tempo que nos faz refletir sobre a nossa própria vida de uma maneira geral. Ele possui uma leitura bem gostosa, fácil e com uma narrativa bem cativante nos levando a entrar mais e mais na leitura trazendo um gostinho de quero acompanhar cada vez mais a jornada de "A" em busca de uma razão de existir.

"O passado não me ofusca e nem o futuro me motiva. Concentro-me no presente porque é nele que estou destinado a viver"

Com "Todo Dia" eu sorri, senti, tive medo, angústias e aprendi que devemos dar valor em coisas simples em nossas vidas. Eu recomendo para vocês que buscam uma leitura fora do convencional, então esse é o livro. Ele superou as minhas expectativas e espero que vocês possam sentir tanto quanto eu senti ao ler o livro.









Resenha: Todo Dia Resenha: Todo Dia Reviewed by Marcel Castro on outubro 30, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.
Follow my blog with Bloglovin